Existem muitas pessoas especiais que se desvalorizam o tempo todo. Pessoas que não conseguem se amar porque são muito críticas consigo mesmas, se comparam aos outros e mudam de opinião de acordo com quem está perto.

Essas pessoas não enxergam suas qualidades e por isso boicotam seu crescimento pessoal e profissional, são inseguras e não acreditam que podem ir além.

A autoestima é construída ao longo da vida, mas principalmente na infância pelo amor dos pais e carinho da família.

A baixa autoestima prejudica a construção de relacionamentos emocionalmente saudáveis e impede o crescimento profissional, já que quem não se ama o suficiente não consegue ouvir críticas ou ouvir um “não” porque levam tudo para o lado pessoal e acreditam que o problema sempre está nelas.

Você será admirada quando se valorizar e conhecer cada ponto forte e cada ponto fraco que possui.

Você precisa se ver com outros olhos!!

Avalie suas crenças, comportamentos, pensamentos e emoções.
Eles estão alinhados com quem você é, com quem você quer ser e com os resultados que você deseja ter? Ou você age contra sua verdadeira identidade para ser aceita e amada?

Não demore para amar-se!
Separei 10 passos para você começar HOJE.

  1. Não se compare a ninguém.

Você é única. Se comparar-se aos outros, vai perder sua autenticidade. Você pode inspirar-se em alguém, mas não comparar-se a ela (podemos conversar sobre isso).

Cada um tem sua história, seja a autora da sua.

  1. Pare de se culpar.

Tá aí uma excelente maneira de minar sua autoestima: culpar-se pelo que fez, pelo que não fez e pelo que deveria estar fazendo.
Seja consciente do que quer e do que precisa ser feito e trace um plano.

Se tiver que mudar, mude.

Se tiver que pedir desculpas, peça.

  1. Conheça-se.

Deveria ser o primeiro tópico, porque TUDO parte de você. Tá tudo aí!
Parece mentira, mas a maioria das pessoas não sabe quem são de fato, por isso não se potencializam.
Conheça-se para saber exatamente o que precisa mudar, vai entender erros dos passados e evitá-los no futuro. Existem ferramentas para isso!

  1. Não generalize

Se alguém não foi legal com você, tem mais a ver com a pessoa do que com você. A partir de hoje está proibido generalizar e achar que todo mundo é igual. Esse papo de “todo homem é igual”, “nada dá certo pra mim”, “sempre sou traída” é conversa de quem não está no controle da própria vida.
Tá cheio de gente legal por aí!

  1. Identifique padrões repetitivos
    Nesse caso, o problema está em você, e é sério, mas tem jeito!
  2. Perdoe a si mesma e a quem te magoou.
    Não é uma questão de merecimento, algumas pessoas nunca vão mudar. É para cuidar do seu coração, pois dele procedem os tesouros da vida.
  3. Viva no presente.

Seu passado não define seu futuro, mas suas ações de hoje, sim.

  1. Planeje
    Quem não sabe para onde está indo vai chegar a qualquer lugar e não entender o que está fazendo lá (tem gente assim dentro de um namoro). Faça uma lista de metas e dê data a elas para gerar seu comprometimento, e não para gerar angústia.
  2. Afaste-se de quem não te respeita.
    Mas dê-se ao respeito! Na primeira vez que alguém desrespeita você, é SEU dever mostrar que não é por aí (sem dar coice). É assim que você estabelece limites e o nível que deve ser tratada.

   10. Seja grata.

Uma vida de gratidão abre oportunidades para maravilhas. Seja grata por tudo o que já aconteceu na sua vida até hoje, seja bom ou ruim. Gratidão é sintoma de pessoas felizes, que amam a Deus e que estão preparadas para ter e receber mais e mais e mais!

Desejo que você descubra logo todo o seu potencial e torne-se quem quer ser, com todas as qualidades que imagina, porque você – e só você – pode acessar essa versão.

Ame-se! Você é especial!!

E não tenha medo de amar. É a melhor – eu acredito mesmo que é a ÚNICA – forma de ser amada.

Um grande beijo,
Sandra Venuto

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Close