A revista Época dessa semana trouxe em sua capa uma matéria sobre a infidelidade, cada vez mais comum e agora, mais difícil de esconder – como se esconder o que se faz de errado fosse a solução do problema.

Eu não sou moralista. Acredito que o comportamento humano tem sua explicações e que para todo tipo de relacionamento existe suas regras.

Para os mentes abertas de plantão, acho que fica mais fácil se mudarmos o cenário.

Existem condutas corretas para um ambiente de trabalho que garantem sua permanência, admiração e respeito lá. Caso decida não cumprir com elas, as consequências virão e serão inevitáveis, não é assim?

O mesmo acontece num casamento. Todos já sabem as regras e os valores que essa instituição exige. Trair não é tão simples como querem que pareça.

No dicionário, o significado da palavra traição é: quebra da fidelidade prometida e empenhada por meio de ato pérfido, deslealdade, perfídia.

Ou seja, se você prometeu e não cumpriu, você é desleal.

A matéria cita, mas não destaca, as consequências negativas de uma traição, como disse a psicanalista Magdalena Ramos: “É muito difícil superar uma traição. Percebo que os casais demoram mais de dois anos para conseguir isso.” E segue relatando os sofrimentos que isso causa.

E aí, para mim, entra outra questão: se fosse normal, porque traria tanto sofrimento?

Muitas pessoas que passam por dificuldades em seus casamentos atribuem os problema ao outro, sem desenvolver a autocrítica de suas próprias atitudes e comportamentos.

Culpar o outro por sua atitude não isenta da culpa. Ser infiel e desleal diz muito mais sobre você mesmo do que sobre a quem você fez a promessa.

Valores e atitudes devem andar juntos

As pessoas não querem ser traídas, mas traem.Dizem que são leais, mas não são.Querem ser prioridade na vida do outro, mas não fazem o mesmo.Querem saber de tudo, mas escondem.Querem ser tratados com generosidade, mas são egoístas.Querem ser amadas, mas não amam.

Seu relacionamento é construído com suas atitudes diárias. E elas são fiéis aos seus valores e princípios. Resumindo: não adianta dizer que valoriza a fidelidade para ficar bem na fita, com o tempo, você tropeçará em si mesmo.

Para construir seu RELACIONAMENTO amoroso INCRÍVEL você precisa descobrir quais são os seus REAIS valores e viver de acordo com eles.

A recompensa é doce, traz conforto, confiança e um amor duradouro.

Baixe agora o ebook: “Amor Inteligente: 7 atitudes para construir o seu.”

Abraços,

Sandra Venuto

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Close