Gosto de observar os casais. Principalmente nos restaurantes.
Há os que sentam-se um ao lado do outro e passam a noite observando as outras mesas; às vezes, trocam comentários, nada significativo. Outros, nem conversam: chegam, sentam-se, comem e vão embora. Eu gosto mesmo é dos que sentam-se, olham nos olhos, namoram, contam como foi o dia, pegam nas mãos, fazem declarações.

Porque o amor precisa disso.

É tão bom, mesmo depois de tanto tempo, observar o cuidado que os casais que vivem assim têm um com o outro.

Como se tornar um casal assim?

casal_diveritido2

Casais que cultivam o amor independentemente do tempo que estão juntos têm um segredo: colocam o outro como prioridade em sua vida.

Hã?
É isso mesmo. Não só colocam como fazem com que o outro tenha certeza sobre isso.
Colocar o outro em primeiro lugar na sua lista de prioridades nada tem a ver com perder a sua individualidade, muito pelo contrário. Considerando que todo relacionamento é feito de trocas, refiro-me à atenção que deve ser dada às necessidades que a outra pessoa tem.
Como assim? Quais necessidades?

Sua esposa está com um problema pessoal e você, quando chega a casa, conversa sobre isso?
Demonstra interesse em saber como estão as coisas?
Ela quer conversar, você tem tempo pra isso?
Ele chega de viagem, como você o recebe?
Ele trabalha o dia todo e quando chega não tem nada pra comer?
Você sempre sai com os amigos, mas não prioriza as saídas a dois?
Você faz surpresas com coisas que sabe que o outro gosta, como chegar em casa com um chocolate ou comprar aquele abacaxi, que é a fruta preferida dele(a)?
Você desmarca um compromisso para acompanhá-lo(a) a uma consulta relevante?

Talvez você não pense em fazer essas coisas, mas gostaria que fizessem por você.
O amor está nos mínimos detalhes:
– está naquela camisa que você tirou a mancha;
– está na questão que ele faz de almoçar com você;
– está naquele compromisso obrigatório (e chato) que ele(a) acompanha você, porque sabe que você vai ficar feliz;
– está no último pedaço de bolo que você deixou pro outro comer.

Esteja e seja presente, inclusive nos momentos mais difíceis.

Não falo de fisicamente presente apenas, mas por inteiro, doando seu amor e foco total.Sempre que você deixa de oferecer interesse, verdade e compromisso, deriva para perto de comportamentos de crítica e rejeição. Ouça e fale com o coração! Conecte-se!

Amor é algo que você faz por outra pessoa, não algo que faz para si. E quando não nos sentimos amados, passamos a enxergar o outro como uma ameaça à nossa felicidade.

Quando você desenvolve a habilidade de compreender o outro com o coração, se torna consciente da vida interior do seu parceiro. Melhor do que observar e criticar, você torna-se capaz de sentir o que ele sente e descobre uma prazer mais profundo no seu relacionamento.

Quando esses espaços são preenchidos, mutuamente, o casal sente-se seguro e estimulado a amar o outro incondicionalmente. Quanto mais amor um recebe, mais tem vontade de retribuir – e assim cria-se uma motivação, um ciclo de amor.

Gostou? Então curta, compartilhe e comente!! Sua opinião é muito importante!

Com amor,

Sandra Venuto
Mentoring em Relacionamentos
www.casal100porcento.com.br

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Close